PROJETO LIVRO-PLÁSTICO

 

Os livros “Teo e o Continente Sustentável” e “Lalá e a Sacolinha Falante” são o resultado de um trabalho de desenvolvimento e pesquisa do uso do plástico transparente e resistente como matéria-prima na produção de livros. Dessa forma, o filme polimérico adquire uma finalidade nobre e de caráter permanente. A inovação e o incentivo à leitura são as grandes características do livro-plástico. O prazer de ler torna-se inerente com a proposta diferente da interatividade que não existe no livro de papel. A transparência das páginas passa a ser ferramenta para uma linguagem lúdica e imaginativa, igualmente informativa e atraente.

A resistência e a durabilidade do material plástico garantem o status de qualidade. Até mesmo os pequenos leitores poderão manipular livremente o livro sem o risco de rasgá-lo ou amassá-lo.

O fato do plástico não ser biodegradável não é visto como um problema nesse caso. Afinal, o livro deve durar gerações e não deteriorar-se por ação da umidade. O plástico não mofa nem é roído pela traça.

O plástico passa a ser um produto final e não apenas uma embalagem. Mais do que isso, o plástico torna-se matéria-prima de um produto cultural, capaz de levar conhecimento de forma inovadora para crianças de diferentes regiões do Brasil.